segunda-feira, 28 de julho de 2014

Uma nova chance: Pato vira solução de Muricy contra o Bragantino


Luis Fabiano e Osvaldo estão machucados, e Alan Kardec não pode jogar por já ter defendido o Palmeiras na Copa do Brasil. Atacante fará dupla com Ademilson







Além do problema na defesa, Muricy Ramalho também será obrigado a mexer no ataque do São Paulo para a partida desta quarta-feira, contra o Bragantino, pela Copa do Brasil. Isso porque Luis Fabiano está machucado, Alan Kardec não pode jogar por já ter defendido o Palmeiras na competição, e Osvaldo, com um problema no quadril, foi vetado pelo departamento médico. Com isso, Alexandre Pato virou a solução da comissão técnica.

Osvaldo sofreu uma pancada na partida do último domingo, contra o Goiás, e só ficou em campo para fazer número. O problema foi similar ao que ele passou na semifinal do Campeonato Paulista de 2013, contra o Corinthians. Na ocasião, ele ficou parado por um bom tempo no departamento médico.
Sem Alan Kardec e Luis Fabiano, Muricy Ramalho será obrigado a apostar em Pato no duelo que será disputado no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto. O atacante, que perdeu espaço com a comissão técnica após as chegadas dos últimos reforços, terá nova chance para voltar a ganhar moral com o torcedor, que já o critica sistematicamente quando ele entra em campo.
Alexandre Pato São Paulo treino (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)
Pato deverá formar dupla com Ademilson, que vem jogando como titular. Com isso, Ewandro, revelado no CT de Cotia, será a única opção no banco de reservas, caso o treinador necessite.



Globo Esporte

Rodrigo Caio analisa erros e diz: "Hora de colocar a cabeça no lugar"

Com duas derrotas seguidas, para Chapecoense e Goiás, o elenco do São Paulo que tem peças de renome começa a ser questionado pelo torcedor

Após a derrota por 2 a 1 para o Goiás, no último domingo, no Serra Dourada, pelo Brasileirão, coube ao jovem Rodrigo Caio dar explicações nesta segunda, na reapresentação da equipe. A equipe caiu para a oitava colocação, com 19 pontos, nove a menos que o líder Cruzeiro e três a menos que o Internacional, quarto colocado.

Primeiro Rodrigo Caio foi questionado sobre a quantidade de erros cometidos pela defesa, que é a sexta pior do Campeonato Brasileiro, com 19 gols sofridos em 12 partidas. 
- A culpa não foi só da zaga. Na área, tinha o nosso centroavante que é alto, os nossos volantes que são altos, os meias, altos, os zagueiros, altos. Um time como o de ontem não pode levar dois gols de bola parada. O que falta é atenção. Precisamos nos unir, ter aplicação na marcação – ressaltou o jogador.
Revelado na base, Rodrigo Caio mostra personalidade apesar de ter apenas 20 anos. E diz que o São Paulo precisa atuar de maneira menos exposta.
- Nosso time é muito bem estudado. Quando a Chapecoense vem aqui, ela sabe o que tem de fazer. Não adianta se expor e depois tomar os gols. Precisamos jogar com um pouco mais de inteligência, precisa colocar na cabeça que é preciso fechar - analisou, citando o rival catarinense que bateu o Tricolor, por 1 a 0, no último dia 19.
Com duas derrotas seguidas do Tricolor no Campeonato Brasileiro, o defensor vê a partida de quarta-feira, contra o Bragantino, pela Copa do Brasil, como de vital importância para o time recuperar o foco e reagir na temporada.

Rodrigo Caio São Paulo (Foto: Site Oficial / saopaulofc.net)

- Fizemos um bom jogo contra o Bahia e não conseguimos repetir nas partidas seguintes. É o momento de ter paciência, de colocar a cabeça no lugar e acreditar nesse elenco. Todo mundo precisa ter a consciência de que precisa melhorar. Só assim vamos conseguir reagir. Precisamos da vitória na quarta para voltar a ter confiança porque no sábado voltaremos a atuar na nossa casa - disse.



Globo Esporte


Antônio Carlos não vai a campo e não deve enfrentar o Bragantino na quarta



Zagueiro sentiu dores na panturrilha esquerda no treino da última sexta-feira e, desde então, tem feito tratamento intensivo no Reffis



O zagueiro Antônio Carlos não deverá voltar ao time do São Paulo na partida desta quarta-feira, contra o Bragantino, em Ribeirão Preto, pela Copa do Brasil. O jogador, que sentiu dores na panturrilha esquerda no treino da última sexta, não foi a campo nesta segunda, quando os reservas trabalharam no campo de futebol society. A expectativa dos médicos era de que o atleta treinasse, já que nenhuma lesão foi detectada no exame de imagem.

AntoniO Carlos São Paulo treino (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)


Sem o principal defensor, Muricy Ramalho tem duas opções. A primeira é repetir a zaga que não teve bom comportamento na derrota por 2 a 1 para o Goiás, formada por Rafael Toloi e Lucão. A segunda é voltar a usar Rodrigo Caio como zagueiro. Ele jogou como volante no último domingo. Nesse caso, Maicon ganharia a vaga no meio.
Muricy criticou o comportamento do setor defensivo após o tropeço no Serra Dourada.
-
 O que não pode é um time do nosso tamanho treinar tantas bolas paradas e tomar gols assim. Tem informação, vídeo... Isso não se perdoa. O time pode fazer gols por dribles e méritos, mas por bolas paradas marcadas, não dá para perdoar. Tomar dois gols de bola parada não é possível. Só pode ser desatenção. Se você não treina, não pode cobrar nada. Mas nós sabíamos e tínhamos de marcar essa jogada – reclamou o treinador.



Globo Esporte

Rodrigo Caio divide culpa de gols sofridos e pede atenção ao time

Zagueiro atuou como volante a maior parte do jogo contra o Goiás, que terminou com a derrota tricolor por 2 a 1. Ele diz que falha não foi só da defesa tricolor



Os são-paulinos ainda buscam explicação para os dois gols sofridos em bola parada, no último domingo, na derrota por 2 a 1 para o Goiás, no Serra Dourada. O técnico Muricy Ramalho disse que esse tipo de falha não tem perdão, uma vez que havia treinado muito essa situação de jogo. Rodrigo Caio, que atuou como volante no duelo, defendeu a zaga tricolor e disse que o erro não foi só da defesa, já que em bolas paradas todos precisam voltar para marcar.


-A culpa não foi só da zaga. Em gols de bola parada, todos os centroavantes, meias e zagueiros vêm para a área. Todos estão marcando. Quando sai um gol, a falha é coletiva. 


Falta um pouco mais de atenção. Treinamos e sabíamos que a batida do rival era boa. É preciso se unir dentro de campo. Quando acontecer a falta, precisa se aplicar mais na marcação. É preciso mais atenção. Acho que vamos melhorar - disse Rodrigo.


Rodrigo Caio - Treino do São Paulo (Foto: Ale Cabral/LANCE!Press)

Para o duelo desta quarta-feira, contra o Bragantino, válido pela terceiro fase da Copa do Brasil, Muricy Ramalho poderá voltar Rodrigo Caio à zaga. Antonio Carlos ainda está com dor na panturrilha esquerda e será avaliado nesta terça-feira. Contra o Goiás, o técnico são-paulino promoveu a entrada de Lucão, que não foi bem. Diante do Braga, Edson Silva também continua sendo opção.


Caso o comandante coloque Rodrigo Caio para fazer dupla de zaga com Rafael Toloi, Maicon retornará à equipe titular.
Bragantino e São Paulo se enfrentam nesta quarta-feira, às 22h, pela terceira fase da Copa do Brasil. A partida acontecerá em Ribeirão Preto por escolha do mandante.


LanceNet

São Paulo abre venda de ingressos para reestreia de Kaká no Morumbi



Reencontro da torcida com o craque acontecerá no próximo sábado diante do Criciúma com preços entre R$ 10 e R$ 140; Renda será toda do Orlando City




Kaká festejando gol (Foto: Francisco Stuckert/Lance Press!)





Enquanto a presença de Kaká no duelo de quarta-feira contra o Bragantino, pela Copa do Brasil, ainda não está definida, a diretoria do São Paulo já iniciou a venda de ingressos para a reestreia do craque no Morumbi. No próximo sábado, o Tricolor encara o Criciúma, às 18h30, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, e a torcida já pode adquirir as entradas pela internet.

O site Total Acesso, parceiro do clube na venda de bilhetes online, já tem área reservada para o confronto com os catarinenses. Como de costume, os sócios-torcedores têm preferência na ordem de compra e desconto no preço final. Já a torcida comum terá à disposição ingressos entre R$ 10 e R$ 140, esta destinada ao setor Visa Infinite.

E MAIS:
> Dia ruim da defesa diminui empolgação de Rafael Toloi por reestreia
> Quem estreou melhor, Kaká ou Diego Costa?

LANCE!TV:
> Kaká reestreia com gol, mas São Paulo é derrotado pelo Goiás> Rodrigo Caio explica que é diferente jogar com o ídolo Kaká> Rodrigo Caio revela sentimento após derrota para o Goiás

O mais barato corresponde à arquibancada amarela, chamada de Setor Família, cuja meia-entrada sai por apenas R$ 5. A arquibancada laranja, normalmente ocupada pelas torcidas organizadas, terá bilhetes por R$ 20 (R$ 10 a meia). As arquibancadas azul e vermelha custam R$ 30 (R$ 15 a meia). Nas cadeiras laranja, laranja premium e amarela o preço é de R$ 60 (R$ 30), enquanto as cadeiras azul e vermelha valem R$ 100 (R$ 50).



A expectativa da diretoria do São Paulo era de Morumbi lotado, mas os tropeços diantes de Chapecoense e Goiás podem diminuir a empolgação da torcida com a volta de Kaká. O maior prejudicado da históra, no entanto, seria o Orlando City (EUA). Por emprestar o craque ao Tricolor, o time americano acertou que receberia a renda líquida do primeiro jogo de Kaká no Morumbi. A alternativa são-paulina foi subir um pouco o valor dos ingressos.



LanceNet

Após reestreia, Kaká sente dor na panturrilha e faz tratamento no Reffis

Meia levou pancada na panturrilha direita na derrota para o Goiás, por 2 a 1, e ficou sob cuidados dos médicos do São Paulo nesta segunda-feira




Após a derrota para o Goiás, por 2 a 1, no último domingo, Muricy Ramalho já tinha dado o aviso de que era preciso ter cautela com Kaká, que não jogava há cerca de dois meses. Com dores na panturrilha direita, o meia não treinou e ficou fazendo tratamento no Reffis nesta segunda-feira. A presença dele na partida desta quarta, contra o Bragantino, pela terceira fase da Copa do Brasil, já era dada como difícil. 
- Ele levou uma pancada na panturrilha direita e estava com dor. Nesta segunda-feira, ele fez tratamento no departamento médico. Vamos avaliar amanhã (terça-feira)  - disse o médico do São Paulo, José Sanchez, ao LANCE!Net.


Kaká festejando gol (Foto: Francisco Stuckert/Lance Press!)


Apesar do revés, Kaká se destacou na partida contra a equipe goiana, jogou os 90 minutos e fez um gol em sua reestreia pelo Tricolor, que inicialmente estava marcada para o próximo sábado, contra o Criciúma, no Morumbi.

 


Nesta quarta-feira, a equipe joga contra o Bragantino, em Ribeirão Preto, pela terceira fase da Copa do Brasil. Depois do treino desta terça, o grupo seguirá de ônibus para a cidade.



LanceNet


Após pancada, Osvaldo sente quadril e torna-se dúvida no São Paulo



Atacante lesionou-se no último domingo, na partida contra o Goiás, e não treinou com o grupo. Antonio Carlos também deverá seguir fora da equipe contra o Bragantino


Treino São Paulo - Osvaldo (Foto: Eduardo Viana/LANCE!Press)






O técnico do São Paulo, Muricy Ramalho, pode ter mais um desfalque para o jogo desta quarta-feira, contra o Bragantino, pela Copa do Brasil. Além de não ter Luis Fabiano, que se recupera de uma lesão na coxa direita, Osvaldo virou dúvida para o duelo. O atacante entrou no segundo tempo da derrota para o Goiás por 2 a 1 e levou uma pancada no quadril. Na semifinal do Paulistão do ano passado, contra o Corinthians, Osvaldo teve uma lesão no mesmo local.

Nesta segunda-feira, na reapresentação da equipe no CT da Barra Funda, o atacante fez um tratamento e será avaliado pelos médicos do São Paulo. Osvaldo deixou o local antes que todos depois de fazer tratamento no Reffis. Antonio Carlos, que ficou fora da partida após sentir a panturrilha esquerda, continua com dor e também será reavaliado nesta terça-feira. As chances do zagueiro retornar à equipe são poucas.

E MAIS:

>Dia ruim da defesa diminui empolgação de Rafael Toloi por reestreia

>Campanha tricolor para doação de sangue bate recorde de participantes

LANCE!TV:

> Ele voltou! Reestreia de Kaká no São Paulo teve drible e até gol

> Rodrigo Caio explica que é diferente jogar com o ídolo Kaká

> Rodrigo Caio revela sentimento após derrota para o Goiás

Enquanto os reservas e os que jogaram pouco contra o Goiás fizeram uma atividade no campo de showbol, os titulares realizaram trabalho na academia e na piscina. Apesar de ter jogado os 90 minutos, Rogério Ceni também participou da atividade com o grupo reserva.

Nesta terça, Muricy comandará o último treino antes da partida contra o Bragantino, que acontecerá nesta quarta-feira, em Ribeirão Preto. O elenco seguirá do CT da Barra Funda de ônibus até a cidade.


LanceNet

Muricy Ramalho diz que condição física de Kaká o surpreendeu

Críticas ao time e elogios às novidades. Foi assim a entrevista do técnico do São Paulo, Muricy Ramalho, após a derrota para o Goiás, por 2 a 1, neste domingo (27), no Serra Dourada. Kaká e Toloi, que voltou depois de um empréstimo à Roma, agradaram o treinador. O zagueiro e o meia foram os destaques do time, segundo ele. Kaká surpreendeu o chefe por conseguir jogar bem os 90 minutos.

"Não esperava tanta movimentação do Kaká. Queria que entrasse na área, já que o Ganso tem dificuldade nisso. E quando o Kaká entrou fez o gol", afirmou. "A movimentação dele me surpreendeu.  A parte física preocupava, mas ele mostrou que está bem. Por isso foi um dos melhores do mundo", completou.

Aos 32 anos, Kaká retornou ao São Paulo para uma passagem rápida. Ele ficará até o final do ano no clube. Depois, vai defender o Orlando City, dos Estados Unidos.

Na sua estreia, Kaká foi o principal destaque do São Paulo em campo. Criou as principais jogadas do time, avançou para a área como pediu Muricy. O restante do time, porém, não agradou o técnico, que criticou, principalmente, o fato da equipe ter levado dois gols que surgiram em jogadas de bola parada.  






O que não pode é um time do tamanho nosso treinar tanto e tomar gol de bola parada. Isso não se perdoa. O cara pode fazer gol por um drible, mas em jogada de bola parada, não dá. Porque treinamos e orientamos isso", afirmou Muricy.



Uol Esporte

"O time não pode ser dependente de mim", diz Kaká após derrota

Destaque no São Paulo apesar da derrota do São Paulo para o Goiás, neste domingo (27), Kaká afirmou que o time tem muita coisa para melhor. O jogo no Serra Dourada marcou o retorno do meia ao time em que começou há 11 anos. Com a camisa 8, ele jogou os 90 minutos e marcou um gol.



"O dia foi muito legal pelo gol. Marcar com a camisa do São Paulo novamente é bom. Foi só o primeiro jogo, tem muita coisa para acontecer. Tem muita coisa para a gente ajustar. Não acho que foi um jogo ruim. Cometemos erros nas bolas paradas. Temos muito potencial para brigar lá na frente.", afirmou Kaká após a partida.

O São Paulo levou um gol no primeiro tempo. Depois, os goianos ampliaram no início da segunda etapa. Kaká descontou o placar e lamentou a derrota depois do jogo.

"De forma alguma o time não pode ser dependente de mim. Não acho que tem que ser. Acabei de chegar. Temos muita coisa para melhorar. Mas é muito boa a sensação de jogar no São Paulo", afirmou. "Me preparei bem, mas o resultado coletivo não foi o esperado", completou.



Uol ESPORTE