quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Aos trancos e barrancos.

Fala Nação Tricolor,
O São Paulo venceu o primeiro confronto com o Huachipato pela Copa Sula-Americana ontem no Morumbi, pelo placar minimo de 1x0.
Vou ser bem sincero com vocês, não consegui assistir o jogo, procurei um VT para assistir , mas não tive sucesso.
Só vi mesmo os melhores momentos, e pelo pouco que vi, deu para ver que o Tricolor teve muita dificuldade em chegar ao gol adversário, sofreu com uma certa pressão em casa, mas o M1TO estava lá para dar segurança na parte defensiva super fragilizada.
Durante a partida perdemos Lucão e Auro, por contusão, a parte defensiva do São Paulo está bem desfalcada, e teremos muitos problemas para armar um time nos próximos jogos.
Também tivemos a infeliz expulsão de Luis Fabiano (o quinto dessa passagem, e 14 ao todo com a camisa Tricolor), todos sabemos que Luis Fabiano é marcado de perto por zagueiros e árbitros, basta ele ser um pouco mais centrado e equilibrado, queremos o Luis fazendo o que melhor sabe fazer, gols.
Rubens Chiri/São Paulo FC
Jogando com dez, o time Tricolor melhorou e teve o brilho e estrela de Michel Bastos para guardar uma bola no fundo das redes, um belo gol, e fazer o time levar a vantagem para  Chile, lá podemos empatar, e se sairmos na frente, ficará muito difícil pro time local.
Com os maus resultados no Campeonato Brasileiro, a Sul-Americana virou um caminho mais fácil para levar um caneco esse ano, e encerrar a carreira do nosso Capitão com chave de ouro.

O confronto de volta, no Chile, será no dia 15/10 as 19:30 hrs. Até lá tem muita água para rolar pelos lados do Morumbi.

Abraços Tricolores.



domingo, 28 de setembro de 2014

Tricolor ressuscita o Fluminense e se afasta da briga pelo titulo.










Foi um horror. Novamente o tricolor fez uma partida burocrática no Morumbi e se afastou da briga pelo titulo, além disso, vê pelo retrovisor os rivais se aproximando na briga pela vaga na Libertadores.
Com as ausências de Rafael Tolói e do técnico Muricy Ramalho, Milton Cruz fez o óbvio e não mexeu na estrutura do time que tinha empatado no meio de semana contra o Flamengo, exceção feita a volta de Alvaro Pereira que cumpriu suspensão no ultimo jogo e voltou hoje.
A verdade é que o futebol da equipe desapareceu nas ultimas rodadas, o que se viu hoje foi um time desorganizado, afoito na saída de bola e com pouca aproximação do quarteto da frente, além de dar a impressão de estar sofrendo na parte física, pois a entrega do time e a dinâmica ofensiva não lembra em nada as atuações da última sequência de vitória que tivemos.
O primeiro tempo foi de dar sono, jogo truncado e praticamente sem ocasiões de gol para os dois lados, sendo o único lance de perigo um arremate de dentro da área de Alexandre Pato para o defesa de Cavallieri. O placar de 0 x 0 refletiu bem o que foi o jogo até ali.
A segunda etapa começou mais movimentada, com o tricolor procurando sair pro ataque tendo logo no começo uma chance clara de gol, em um passe de Pato, para mim o melhor jogador do São Paulo em campo, para Kaká que se enrolou com a bola e não conseguiu passar de calcanhar para Kardec.
Minutos depois aconteceu algo que faz tempo é rotina no time tricolor, falha grosseira da zaga que parou em uma linha burra, deixando Fred sozinho com o trabalho apenas de escorar a bola para o fundo da rede. Se com Tolói a nossa zaga já assusta, com o seu substituto sendo Antônio Carlos ela vira uma calamidade, é impressionante como ele se posiciona mal e perde quase todas as disputas com os atacantes rivais. Não seria melhor o Milton Cruz apostar no Lucão para as próximas partidas? Pelo menos ele é jovem e não comprometeu nas partidas em que jogou esse ano.
Minutos após sofrer o gol o tricolor empatou em uma jogada rápida de ataque, belo passe de Ganso para Kardec que na sequência deixou Pato de frente pro gol só tendo o trabalho de escolher o canto para marcar. O ambiente era favorável nesse momento, o time cresceu e a torcida empurrava em busca da virada, mas ai o Arbitro tratou de esfriar a partida, marcando aquelas faltinhas irritantes e batendo papo com os jogadores, aliás não têm nada mais irritante do que juiz que faz isso, só ajuda a piorar o nível que já é baixo do campeonato.
Não demorou muito para o time carioca voltar a dominar as ações no meio campo e marcar o segundo, se aproveitando de mais uma falha de posicionamento da nossa zaga, Vagner recebeu livre na grande área, driblou Auro e tocou no canto do nosso M1TO. Fabuloso e Osvaldo entraram, porém pouco participaram da partida, pela falta de criatividade do time e também pelo fato da partida ficar parada por vários minutos, devido a enorme paciência do arbitro que continuava conversando demais com os jogadores e marcando faltas em todos os lances que tinham o mínimo de contato fisíco. Tomamos o terceiro em uma falta cobrada de forma magistral pelo Conca, no angulo do M1TO, matando de vez a equipe tricolor.
Agora resta esperar a recuperação do nosso treinador e juntar os cacos para a partida de terça feira pela sul-americana que é a chance de encerrarmos o ano com titulo, já que agora ficou quase impossível sonhar em alcançar o Cruzeiro.

Saudações nação tri campeã mundial!

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Ainda em busca do título.



Fala nação tricolor, um salve a todos vocês!

Com o empate da última rodada de 2x2 com o Flamengo, o São Paulo caiu para o 3º lugar da tabela, e agora está a 9 pontos do líder, e passa a ter mais um adversário a ser batido no caminho até a liderança do campeonato.

O São Paulo não vence há três jogos e o sonho do Hepta campeonato parece ter se distanciado. Dos 9 pontos disputados ganhou apenas 1 no empate contra o Flamengo. É fato que em dois dos três jogos o time estava desfalcado, sem o nosso capitão e outros jogares essenciais para o bom desenvolvimento do time, mas quarta-feira com o time praticamente completo, mais uma vez, o São Paulo não fez uma partida brilhante. Jogadores como Ganso e Pato que sempre esperamos algo a mais, não estavam bem, e falhas individuais também prejudicaram muito o time.

Toda aquela animação com arrancada do São Paulo no campeonato, com o time jogando bem e o quarteto ofensivo funcionando otimamente passou, e agora o real quadro do time já é outro. Parece que os problemas só aumentam a cada jogo, com expulsões, lesões e o quarteto que pela primeira vez não funcionou como o esperado. Para agravar a situação, Muricy Ramalho foi internado nesta quinta-feira com taquicardia e ainda não se sabe o real quadro do técnico, mas ele não deve comandar o time neste sábado contra o Fluminense no Morumbi. Sendo assim o pouco tempo para ajustar o time fica ainda menor e mais conturbado com todo esse transtorno.

O discurso dos jogares após os jogos é de que não vão jogar a toalha, e enquanto houver chances eles irão trabalhar para buscar o título. Sabendo de todas essas dificuldades nosso papel como torcedor é apoiar o time e lotar o Morumbi sempre que possível, também temos que fazer a nossa parte para conquistar o título. E já está na hora de começarmos a fazer nossas homenagens e agradecimentos ao nosso ídolo maior (pelo menos o meu), Rogério Ceni, que está dando adeus aos gramados. 

Deixo aqui também minha solidariedade à família de Muricy e desejo que ele se recupere rápido e possa voltar a fazer o trabalho do qual sou fã.


Abraço, até a próxima!

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Na raça, Fabuloso arranca empate contra o Flamengo

Com apenas dez homens em campo, Tricolor foi buscar a igualdade já nos instantes finais, no Morumbi

Não faltaram ingredientes para o duelo entre São Paulo e Flamengo na noite desta quarta-feira (24), no Morumbi, em duelo válido pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2014. Com gols de Rogério Ceni e Luis Fabiano, o Tricolor foi buscar o empate heroico com o Flamengo por 2 a 2, que foi emocionante até os minutos finais.

Recuperado de uma tendinite no joelho esquerdo, o M1TO retornou ao time ao lado de Alexandre Pato, que por questões contratuais não pôde encarar o Corinthians (3 x 2), e abriu o placar na capital paulista. De virada, os cariocas pareciam decretar a derrota são-paulina, quando o Fabuloso apareceu para deixar tudo igual quando os paulistas tinham apenas dez homens em campo após a expulsão de Michel Bastos! Dramático!

Com o resultado, o Tricolor caiu para a terceira colocação, agora com 43 pontos, mas se manteve na briga pela Libertadores da América de 2015. Na próxima rodada, novamente no Morumbi e empurrado pela torcida, o São Paulo tentará retomar o caminho das vitórias. Desta vez, diante de outro clube do Rio de Janeiro, os paulistas enfrentarão o Fluminense no sábado (27), às 21h (de Brasília).

Apesar das novidades com os retornos do arqueiro e do centroavante, o técnico Muricy Ramalho teve alguns problemas para escalar o time: todos no sistema defensivo. Rodrigo Caio, Paulo Miranda e Rafael Toloi, lesionados, além de Alvaro Pereira (suspenso pelo terceiro cartão amarelo), não puderam encarar os flamenguistas.

Dessa forma, podendo apostar mais uma vez no eficiente quarteto ofensivo após duas rodadas, o treinador montou a equipe são-paulina com Rogério Ceni; Auro, Antonio Carlos, Edson Silva e Michel Bastos; Denilson, Souza, Paulo Henrique Ganso e Kaká; Alexandre Pato e Alan Kardec.

Com a bola rolando, o confronto começou morno e com poucos espaços. O São Paulo controlava as ações e não deixava o Flamengo atacar, mas somente após os instantes iniciais os paulistas dominaram a partida. Encurralando os rubro-negros no campo de defesa, os anfitriões deixaram os visitantes a maior parte do tempo atrás do meio de campo.

Melhor no jogo, os donos da casa conseguiram abrir o placar após tabela espetacular de Pato e Kardec, que envolveram os marcadores com grande trama. O camisa 11 invadiu a área e acabou derrubado por Márcio Araújo: pênalti. Esbanjando categoria na cobrança, no cantinho, aos 18 minutos do primeiro tempo, Rogério converteu e colocou o São Paulo na frente: 1 a 0.

Sabendo aproveitar a presença do quarteto Kaká, Ganso, Pato e Kardec, o time envolvia o adversário com lindas trocas de passes e, assim, buscava o segundo gol. Nos primeiros 20 minutos, o Tricolor teve posse de bola muito maior: 70%, contra 30% do Flamengo. Em desvantagem, os cariocas tentavam se adiantar, mas erravam passes demais no campo de ataque e não davam continuidade às jogadas.

Os anfitriões até tiveram uma boa oportunidade de ampliar, aos 31, mas o goleiro Paulo Victor foi mais rápido e soube impedir o gol de Kardec. E quando o time são-paulino era superior, o rival empatou. Aos 35, após rápido contragolpe, Everton balançou as redes e deixou tudo igual: 1 a 1. O São Paulo ainda tornou a pressionar e acuar os flamenguistas, mas não achou muitos espaços e o embate terminou igual antes do intervalo.

Na volta para a segunda etapa, os paulistas mantiveram a pressão e logo tiveram uma cobrança de pênalti antes que o cronômetro marcasse um minuto. No entanto, Paulo Victor se esticou todo e impediu que Rogério Ceni anotasse o seu segundo gol no jogo.

O São Paulo seguia com o controle da partida, rodando a bola e esperando uma brecha. Kardec, aos sete, acertou chute na zaga, a bola subiu e, por pouco, Ganso não conseguiu aproveitar. Mesmo com mais volume, o time não finalizava com perigo e, atendendo aos pedidos da torcida, Muricy promoveu a entrada de Luis Fabiano.



O Fabuloso entrou na vaga de Alexandre Pato, aos 23, mas a alteração do treinador não teve tempo de mudar o panorama do confronto. Aos 28, a arbitragem expulsou o polivalente Michel Bastos e, com apenas dez homens em campo, o Tricolor não conseguiu incomodar mais os visitantes.

Para recompor o sistema defensivo, Reinaldo herdou o lugar de Alan Kardec. Empurrado pela torcida são-paulina, que tratou de incentivar a equipe, os donos da casa até tentaram atacar os cariocas explorando as bolas longas - como cobranças de faltas -, mas não tinham forças para assustar o arqueiro rival.

O jogo parecia definido, quando os minutos finais ficaram emocionantes. Com um jogador a menos, o Tricolor sofreu a virada aos 42 minutos, com Alecsandro. O gol flamenguista ia definindo a partida quando o Fabuloso entrou em ação! Já aos 45, na raça, o São Paulo empatou! O camisa 9 aproveitou desvio de cabeça de Souza, após cruzamento de Reinaldo, e só teve o trabalho de dominar o fuzilar a meta: 2 a 2 e muita festa nas arquibancadas, que festejaram o resultado heroico do time são-paulino.



SITE OFICIAL

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

A lição de casa tem que ser feita!

Fala Nação Tricolor;

Depois de duas derrotas seguidas, todos nós São Paulinos devemos estar ansiosos para chegar logo  22:00 horas, e torcer para o Tricolor fazer um bom jogo dentro de nossa casa e deixar para trás a “má fase” que passamos nos dois últimos combates.
Imagem: SPFC em cartaz

Vamos ao jogo de hoje:

Campeonato Brasileiro- 24ª rodada
Jogo: SÃO PAULO (2º) x Flamanego (11º)
Estádio: Cícero Pompeu de Toledo (MORUMBI)
Arbitro: André Luiz de Freitas Castro
Bandeiras: Fabrício Vilarinho da Silva, Leone Carvalho Rocha
Último confronto: SÃO PAULO 2 x 0 Flamengo (18/05/14)

Hoje o Tricolor recebe o Flamengo em casa para colocar o time nos eixos mais uma vez, e acabara de uma vez por todas com essas oscilações do time. Por jogar no Morumbi, o Tricolor tem a obrigação de impedir que os cariocas levem os três pontos na mala, e que nos afaste do tão sonhado primeiro lugar.
A grande dúvida para o jogo de hoje, será a presença do nosso capitão Rogério Ceni, o M1TO treinou com o grupo ontem e foi relacionado para o jogo de hoje, mas ainda não é confirmado na meta Tricolor. Vamos torcer para que ele se recupere totalmente, e que só volte a jogar quando estiver realmente bem, pois não podemos correr o risco de perdê-lo para uma lesão mais séria. Não quero nem pensar nessa possibilidade.
Uma ausência confirmada e que será sentida é a de Rafael Tolói, que vinha fazendo belas apresentações, jogando sério e dando muita segurança a zaga tricolor. Sem ele,o time deve ir com Antônio Carlos fazendo dupla de zaga com Edson Silva. Completando a linha de defesa, na lateral esquerda, com Álvaro Pereira cumprindo suspensão pelo cartão vermelho no clássico, vamos ter o polivalente Michel Bastos, que tem grande experiência no setor.  O jogador terá a missão de defender o lado esquerdo da defesa, falo de missão em defender, pois da parte ofensiva sabemos que ele entende. Contamos com sua experiência!
Não acredito em Morumbi lotado hoje (espero queimar minha língua), mas provavelmente teremos um médio publico, que com certeza fará um grande barulho e empurrará o MAIOR DO MUNDO para mais uma vitória.
O campeonato está longe de acabar, e o Tricolor continua como uma ameaça muito próxima a Raposa, precisamos fazer nossa parte e pressionar o time Mineiro.
Vamos torcer para que amanhã os noticiários esportivos não tenham em pauta o trio de arbitragem, e sim uma sonora vitória Tricolor, que dará mais tranqüilidade e confiança ao elenco e ao Muricy.

A provável escalação será:

Rogério Ceni (Denis); Auro, Antônio Carlos, Edson Silva e Michel Bastos; Denílson, Souza, Paulo Henrique Ganso e Kaká; Alexandre Pato e Alan Kardec.

Vamos com força total para cima dos cariocas, para que os três pontos não saiam do Morumbi, e manter ou diminuir a distância do primeiro da tabela. VAMOS SÃO PAULO.

Abraços Tricolores.

Créditos de Imagem: SPFC em Cartaz (com mais uma obra de arte Tricolor) SPFC em cartaz





terça-feira, 23 de setembro de 2014

Jogo na Arena Corinthians deixa a desejar.






Além da polêmica da primeira penalidade a favor do Corinthians, o Estádio também foi alvo de reclamações dos torcedores. O estádio sede da Copa do Mundo de 2014, deixou a desejar.




Já não bastasse os rumores de péssima arbitragem novamente contracenada por Luiz Flávio de Oliveira, que já é famoso por polêmicas em jogos que também foi 'cornetado' no jogo de Cruzeiro x Bahia por exemplo que mesmo saindo com a vitória reclamou da atuação do arbitro. E há de se comentar que é muito bom evitar árbitros repetidos em clássicos e em jogos aparentemente decisivo.





E outra coisa que foi reclamação dos torcedores são-paulinos foi o estádio em Itaquera, e da caminhada que os torcedores tiveram que fazer para chegar na área reservada aos visitantes. E foto com os chãos alagados e partes enferrujadas foram postadas na redes-sociais como forma de zoação.

Foto que torcedores são-paulinos tiraram na saída do estádio,logo após o término do jogo.


Outra coisa que foi reclamação dos torcedores foi a demora para eles reabrirem a lanchonete que fica no estádio, muitos não conseguiram comer, porque logo depois foi a abertura dos portões e os PM's do local aceleravam a saída dos torcedores para a estação, já que novamente iriam andando até a estação Dom Bosco da CPTM na zona leste.
Mas de nada adiantou a péssima atuação do juiz conforme muitos torcedores reclamam, se o São Paulo também não ajudou em campo com atuações apagadas de Ganso e Luiz Fabiano, o São Paulo saiu derrotado por 3 a 2; mas ainda permanecendo na segunda colocação do campeonato e mantendo os 7 pontos atrás do Cruzeiro que também perdeu. 


domingo, 21 de setembro de 2014

Tricolor vacila no estádio da Odebrecht e sai derrotado no clássico.


Faltou um algo a mais. A exemplo do que aconteceu na quarta feira, nosso time não conseguiu impor seu jogo e em momento algum controlou a partida no estádio da Odebrecht em Itaquera.O tricolor não contou com Pato, por questões contratuais e também com o M1TO que não conseguiu se recuperar das dores no joelho.
Muricy optou pela volta do Fabuloso, ainda sem ritmo de jogo e sofrendo com a pouca criatividade do nosso meio campo, o camisa 9 pouco participou do jogo, tocando poucas vezes na bola durante o primeiro tempo.
 Tivemos a vantagem no marcador por duas vezes, a expectativa era de que o time jogasse mais solto e tranquilo, mas infelizmente isso não aconteceu, fomos pressionados durante o primeiro tempo e não foram criadas nenhuma jogada de perigo pelo ataque tricolor, além disso a contusão do Rafael Tolói que vinha jogando bem, prejudicou o time, pois A. Carlos que nunca passou confiança pra torcida, entraria e participaria do lance do empate do rival minutos depois.
Apesar da movimentação e dos dois cruzamentos para os gols, Kaká pouco pode fazer nas jogadas ofensivas do time,estando muito marcado e sem ter o Ganso dividindo a responsabilidade na criação.
No primeiro tempo o São Paulo recuou demais após abrir o placar e depois de tomar o gol em um pênalti inexistente, o time ficou intranquilo, permitindo que o adversário crescesse na partida levando perigo a meta de Denis em algumas oportunidades.
 O tricolor ainda conseguiu virar o primeiro tempo vencendo, após mais um cruzamento de Kaká para o complemento do Edson Silva, que vêm sendo um dos jogadores mais regulares do time nas ultimas rodadas.
Michel Bastos voltou para a segunda etapa no lugar do Fabuloso e o time ficou mais equilibrado, cedendo pouco espaço ao rival e esboçando controlar a partida nos primeiros minutos.
Mas ai em um chutão do rival depois de um lance de bola parada a favor do tricolor, saiu o lance do segundo penalti em que o garoto Auro falhou na marcação do Malcon que acionou o falastrão Guerreiro, deixando o peruano cara a cara com o goleiro são paulino. Alvaro Pereira, novamente pecou pelo excesso de vontade, dando uma tesoura no atacante rival dentro da área.
Sua expulsão comprometeu muito a atuação da equipe dali em diante, com um a menos e jogando fora de casa, no estádio da Odebretch, seria difícil segurar o empate nessas circunstancias.
Minutos depois aconteceu o que a torcida tricolor temia, a virada do rival depois de uma bobeada da zaga que foi envolvida na troca de passes e não esteve atenta na penetração do atacante falastrão, que finalizou livre quase da pequena área. Mesmo com a expulsão de Fábio Santos, o time não conseguiu pressionar o rival consequentemente não criando ocasiões para o empate.A entrada do Osvaldo no lugar do Denilson pouco mudou o panorama da partida.
Enfim, saímos derrotados e com a mesma diferença de pontos para o Cruzeiro que foi derrotado no clássico de minas, ainda estamos vivos na competição, mas fica o sinal de alerta ligado pela queda de desempenho da equipe nas ultimas duas rodadas, teremos agora pela frente dois jogos em casa e a oportunidade de diminuir a diferença de pontos para continuar na briga pelo titulo. Nosso time têm bola pra isso, resta recuperar a dinâmica de jogo e o senso coletivo que fez a diferença nos 8 jogos de invencibilidade que tivemos recentemente.

Saudações, nação tri campeã mundial!

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Foco no clássico


Fala galera tricolor, um salve a todos vocês,

Domingo o São Paulo enfrenta mais uma pedreira lá em Itaquera contra o Corinthians em busca do título. E como na última rodada o time vai estar desfalcado mais uma vez; Na quarta estava sem Kaká suspenso e domingo estará sem Pato, que não pode enfrentar seu ex time por motivos contratuais.

Para suprir (ou pelo menos tentar) a falta de Pato que faz boas partidas consecutivas, Muricy contará com a volta de Luís Fabiano, artilheiro do time nesta temporada, que já voltou a jogar na derrota contra o Coritiba, depois de se recuperar de uma lesão na coxa direita. Mas a dúvida entre Michel Bastos ou Luís Fabiano ainda rola na cabeça de Muricy. Michel entra sempre bem nas paridas, mas mesmo sem ritmo de jogo Luís Fabiano é favorito. O que pesa a seu favor é o fato de ser matador nas partidas contra o Corinthians, são 8 gols em 12 partidas.

Com o Fabuloso e Alan Kardec em campo a formação do time deve mudar. Alan Kardec deixa de ser o último homem de referência e deve jogar mais pelos lados.

Outra dúvida para o jogo de domingo é Rogério Ceni, que não treinou nessa sexta-feira e seguiu com seu tratamento no joelho. E a oportunidade de nós Tricolores de vermos novamente Rogério Ceni, Kaká e Luís Fabiano juntos em campo vai ficando pra depois.

Agora é trabalhar para  ajeitar as falhas cometidas no último jogo, que foram muitas, e focar no clássico, ir com força total pra cima do Corinthians pra sair de lá com a vitória, e seguir com a caça à raposa.


Um grande abraço, e até a próxima!

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

O Campeão voltou?


Salve tricolores!

O campeão voltou, o campeão voltou! Isso foi cantado com força pelos 58 mil torcedores no domingo em que jogamos o fino da bola pra cima do Cruzeiro, porém, ontem na fria capital do Paraná o que se viu não foi um campeão. Foi um time longe de ser time de guerreiro.

Apático! Talvez seja a melhor definição pro que foi o jogo contra o coxa-branca. Fator Kaka? Cabeça no clássico? Síndrome de Robin Hood? Time cansado? Não sabemos. A única coisa que podemos afirmar é que pra ser campeão não da pra perder pontos pra quem está na luta contra a degola.

Somos o time da fé, é claro, e como São Paulinos vamos acreditar sempre, mas o time precisa colaborar. Jogou uma sequencia de jogos fora por simplesmente achar que iria ganhar a qualquer momento, e no futebol, como bem diz nosso treinador, a bola PUNE!

O lado positivo foram o retorno de Luís Fabiano e a ausência de cartões que poderia prejudicar o clássico. Mas clássico é clássico, o time dos empates vira firme pra empatar mais uma e nós simplesmente não podemos nos dar ao luxo de perder pontos! A verdade é que faltam 16 rodadas e o Cruzeiro ainda vai perder pontos, mas se não fizermos a nossa parte, o campeão então, não terá voltado!



Até a próxima! Tamojunto!