sexta-feira, 29 de agosto de 2014

São Paulo ganha três reforços para enfrentar o Figueirense no domingo

Kaká, Rafael Toloi e Osvaldo se juntam ao grupo em Florianópolis nesta sexta-feira. Alvaro Pereira e Pato, suspensos no Brasileirão, voltam para a capital paulista



Sofrendo com os problemas físicos no elenco, o técnico Muricy Ramalho contará com três jogadores a mais para montar o time do São Paulo que enfrenta o Figueirense, domingo, às 16h, em Florianópolis, pelo Campeonato Brasileiro. Rafael ToloiKaká e Osvaldo se apresentam ao treinador nesta sexta-feira na capital catarinense.
Os jogadores foram preservados do duelo diante do Criciúma, nesta quinta, pela segunda fase da Copa Sul-Americana. Eles permaneceram no CT da Barra Funda para fazer tratamento e se juntam ao grupo que treinará na Ressacada, nesta sexta à tarde.
Por outro lado, o lateral-esquerdo Alvaro Pereira e o atacante Alexandre Pato voltam para a capital paulista. Eles estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo e não atuam no fim de semana. O mesmo acontece com Ganso, que não viajou para Santa Catarina em virtude de dores musculares.
– Um jogador que vem da Europa é acostumado a se preparar para um jogo. Aqui a preparação é muito curta. Percebemos que o Kaká sente um pouco. Temos de cuidar dele. Se escalo para jogar, ele vai jogar, mas sei o que o jogador pensa. Precisamos prepará-lo para jogar – afirmou Muricy.
Kaká (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

O São Paulo vem sofrendo com os problemas físicos nas últimas semanas. O zagueiro Antônio Carlos (panturrilha esquerda) e o atacante Luis Fabiano (coxa direita) estão fora de combate.
Além de Kaká, Rafael Toloi e Osvaldo, Muricy deve fazer mais duas mudanças na equipe que perdeu para o Tigre. O volante Denilson e o atacante Alan Kardec, reservas em Criciúma, voltam nas vagas de Hudson e Pato.


Globo Esporte

São Paulo estudará novo lateral, mas Muricy despista sobre Bruno Peres



Jogador, que trabalhou com o técnico do Tricolor no Santos entre 2012 e 2013, foi oferecido ao clube do Morumbi para ocupar a vaga deixada por Dogulas, vendido ao Barcelona (ESP)




Bruno Peres - Santos (Foto: Ricardo Saibun / Santos FC)




! Na tarde da última quinta-feira, o LANCE!Net revelou a possibilidade do ex-santista Bruno Peres defender o São Paulo ainda nesta temporada. O jogador pode ficar sem contrato neste fim de semana e seria uma opção para o Tricolor repor a saída de Douglas, que foi vendido para o Barcelona (ESP), mas o técnico Muricy Ramalho preferiu despistar quando perguntado sobre o assunto.

- Não sei. Para saber isso preciso conversar com a diretoria, não com você aqui - disparou o comandante são-paulino.

E MAIS
> Muricy lamenta derrota do São Paulo: 'Poderíamos ter levado um empate'
> Técnico explica Kardec na reserva do Tricolor: 'Temos de pensar na frente'
> Michel Bastos exalta a assistência, mas cobra mais atenção do São Paulo

Muricy trabalhou com Bruno Peres entre 2012 e 2013 no Santos, após o lateral-direito se destacar nas finais do Campeonato Paulista pelo Guarani. O ala foi negociado pelo Santos antes da Copa do Mundo com o Torino (ITA), mas os italianos já ultrapassaram o limite de atletas extracomunitários no elenco. Caso o problema envolvendo o passaporte de Bruno não se resolva até domingo, ele ficará livre para negociar.

Assim como o vice-presidente de futebol, Ataíde Gil Guerreiro, Muricy deixou claro que a decisão sobre um substituto para Douglas só será tomada após uma reunião da comissão técnica com os dirigentes. Com o mercado internacional fechado e sem opções na Série A do Campeonato Brasileiro devido à regra dos sete jogos, o nome de Bruno Peres surge com força.

- Nós temos de estudar com carinho. Claro que é difícil repor, pois o Douglas saiu em uma época em que tudo está fechado. Complicou um pouco. Mas temos de olhar o mercado, pode ter algum bom jogador. Podemos trazer alguém, mas só depois de conversar - destacou.




LanceNet

Muricy Ramalho confirma Kaká e Toloi contra o Figueirense



Meia e zagueiro ficaram em São Paulo e não atuaram na derrota para o Criciúma, na última quinta-feira, pela Copa Sul-Americana. Eles viajam nesta sexta para jogar pelo Brasileirão



Muricy Ramalho - São Paulo x Criciúma (Foto: Reginaldo Castro/LANCE!Press)






O técnico do São Paulo, Muricy Ramalho, disse que vai usar o meia Kaká e o zagueiro Rafael Toloi na partida deste domingo, contra o Figueirense, pelo Campeonato Brasileiro. Os jogadores foram poupados na derrota para o Criciúma por 2 a 1 da última quinta-feira, pela Copa Sul-Americana, por precaução. Nesta sexta, eles viajaram para Florianópolis, onde já treinarão com o grupo às 17h30, na Ressacada.

- Esses dois são os que mais preocupavam, mas já estão bem. Eles vão jogar - afirmou o técnico, em coletiva realizada em Criciúma, depois do revés.

E MAIS:
> Muricy lamenta derrota do São Paulo: 'Poderíamos ter levado um empate'
> Muricy explica Kardec no banco do São Paulo: 'Temos de pensar na frente'
> Maicon lamenta 'falta de atenção' do São Paulo em revés para o Criciúma

LANCE!TV:
> Lateral avalia rendimento do São Paulo nas últimas partidas

Para o duelo no Brasileirão, Muricy tem uma lista extensa de desfalques. Alvaro Pereira, Paulo Henrique Ganso e Alexandre Pato estão suspensos e não enfrentam a equipe catarinense. Já Luis Fabiano e Antonio Carlos estão recuperando a forma física depois de tratarem de lesões. O Fabuloso está fora desde o dia 20 por conta de uma lesão na coxa direita, e o beque, por sua vez, se recupera de uma na panturrilha esquerda.

Além deles, Osvaldo também é dúvida. O atacante sentiu dores no joelho direito no treino da última quarta-feira e também não viajou.

O São Paulo vem de quatro vitórias consecutivas no Brasileirão. Todas elas contaram com a presença do "quarteto mágico", formado por Kaká, Ganso, Alexandre Pato e Alan Kardec. Neste domingo, porém, não será possível a formação por conta das suspensões. O Tricolor é o segundo colocado da competição, com 32 pontos.



Uol Esporte

SP atropela Palmeiras e dá salário de Kardec e luva milionária por Wesley

O São Paulo quer tirar mais um jogador do Palmeiras. Depois de convencer Alan Kardec a pular o muro, a equipe do Morumbi mira a contratação de Wesley. O UOL Esporte apurou que, para isso, a diretoria tricolor fez uma proposta com o mesmo salário do atacante: R$ 350 mil. Para efeito de convencimento, ofereceu uma luva milionária: R$ 3,8 milhões.
Na contratação de Kardec, o São Paulo usou expediente parecido. Além do salário superior, também ofereceu uma luva milionária, na casa dos R$ 2,2 milhões só para os representantes do camisa 14.
A tentativa enfureceu, mais uma vez, a diretoria palmeirense, que tenta renovar com o atleta. Para piorar, caso o volante resolva sair, ele sairá de graça após o dia 27 de fevereiro de 2015, quando seu contrato vence. Desde a última quarta-feira (27), ele está livre para assinar um pré-contrato com qualquer equipe, fato que não aconteceu, de acordo com o estafe do atleta.
Wesley recebeu ainda outras sondagens. Isso porque ele está há cinco meses tentando um acordo com os palmeirenses. O que o irritou o atleta em abril foi o fato de ele ter sido colocado à venda pela diretoria alviverde por meio de uma procuração a outro empresário que não Hugo Garcia, que é seu representante oficial.

Na época, o jogador se incomodava um pouco com o fato de ter de se enquadrar na política financeira e ter um contrato de produtividade. O que pode pesar na negociação por sua renovação é o fato do Palmeiras ter diminuído a rigidez nas negociações, especialmente após perder Kardec.


Os diretores palmeirenses, por sua vez, se indignaram com a fala de Muricy Ramalho, que declarou que Wesley é um grande jogador, mas que não tem interesse na sua contratação neste momento. De acordo com os palmeirenses, a conversa com o estafe do atleta acontece há um mês.
Além de contratar Alan Kardec e querer contar com Wesley, o São Paulo também chegou a tentar atravessar a negociação alviverde por Fernando Tobio. Representantes palmeirenses estavam na Argentina fechando os últimos detalhes do acordo e presenciaram ligações do são-paulino com propostas melhores.
A constante ação são-paulina estremece ainda mais a péssima relação entre Paulo Nobre e Carlos Miguel Aidar. O clube do Morumbi foi o único entre os grandes do Estado a não ser convidado para a festa de centenário palmeirense. 


Uol Esporte

Muricy credita derrota a desfalques e diz: "Não atrapalha em nada

O técnico Muricy Ramalho falou em Santa Catarina, ainda no estádio Heriberto Hülse, após a derrota por 2 a 1 para o Criciúma, pela Copa Sul-Americana. O discurso mostrou que Muricy baseia a derrota nos desfalques da equipe, que jogou sem Rafael Toloi, Denilson, Kaká, Paulo Henrique Ganso e Alan Kardec, poupados.
Questionado sobre o que seria uma má atuação, o técnico respondeu: "Não, você está enganado. Estamos com dificuldades pelos jogadores suspensos e lesionados. Você precisa saber lidar com isso. A cabeça estava aqui, mas temos de pensar na frente. Temos de ser inteligentes para levar essa situação. Se estivéssemos com todos os jogadores teríamos mais facilidades. Hoje estamos com dificuldades em algumas posições, principalmente na frente. Se perdêssemos o Kardec, teríamos só o Ademilson".

Depois, afirmou que o revés não causa efeito negativo. Mas admitiu que o São Paulo poderia não ter saído derrotado. "Não atrapalha em nada, é outro foco, é outra cabeça. Estamos muito bem no Brasileirão. Tenho um jogo domingo. Estou pensando no domingo", falou. "Poderíamos ter levado um empate daqui, foi um jogo muito parecido. Não foi um bom jogo", completou.
O São Paulo não volta imediatamente de Santa Catarina. Agora vai a Florianópolis, onde enfrenta o Figueirense, domingo, pelo Brasileirão. O jogo de volta contra o Criciúma, pela segunda fase da Copa Sul-Americana, acontece no dia 4 de setembro, no Morumbi.


Uol Esporte

São Paulo se acerta com Evangelista e vende à Udinese por R$ 12 milhões39

Lucas Evangelista fez mais de 30 partidas pelo time principal do São Paulo



A briga judicial entre o São Paulo e o jovem Lucas Evangelista, de 19 anos, foi finalmente concluída. Quase dois meses após o jogador deixar o clube, as partes se acertaram na tarde desta quinta-feira. O São Paulo firmou a compra de mais 30% dos direitos econômicos do jogador, totalizando 60%, e o vendeu à Udinese, da Itália, por 4 milhões de euros (R$ 12 milhões), dos quais o clube terá direito a R$ 7,2 milhões.

O anúncio feito pelo site do São Paulo nesta quinta-feira não explicou como a briga judicial foi resolvida. O empresário do atleta, Wagner Ribeiro, no entanto, admitiu que Lucas aceitou ter os 30% repassados ao São Paulo para que a transferência ao futebol italiano fosse concluída.

Lucas Evangelista fez mais de 30 partidas pelo time principal do São Paulo

"Estou acabando de fechar os contratos nesse momento, a venda está concluída. O Desportivo Brasil entendeu e eu acertei a venda agora. O São Paulo precisava participar, para que a operação fosse feita. Agora acertamos com todas as partes", falou o agente. O São Paulo, que já detinha 30% dos direitos, pagou R$ 700 mil, como estava acertado no contrato de empréstimo, por mais 30%: "Exatamente esse valor", falou.

Wagner Ribeiro também deu a versão sobre a saída de Evangelista do São Paulo. Ele estava emprestado pelo Desportivo Brasil e não ficou porque não aceitou o repasse da parcela de 30%. "O Lucas não deu anuência naquele momento porque o contrato de preferência com o Desportivo Brasil havia sido feito errado. Por isso ele não treina no São Paulo desde o dia 30 de junho", completou. 
Uol Esporte

Muricy pode ser eliminado pela 4ª vez em 9 meses. No total, são 13 quedas

Muricy Ramalho viu o São Paulo ser derrotado por 2 a 1 pelo Criciúma em Santa Catarina na noite de quinta-feira, na primeira partida do duelo válido pela segunda fase da Copa Sul-Americana. Agora, precisa vencer e tirar a diferença no Morumbi, no dia 4 de setembro, para avançar na competição. A eliminação neste momento seria a 4ª do treinador em nove meses: caiu na Sul-Americana de 2013, e no Paulistão e na Copa do Brasil em 2014 – todas contra adversários de menor expressão. No total, somando-se toda história de Muricy no São Paulo, são 13 quedas em mata-matas, apesar do vitorioso currículo no clube. 
Entre 2006 e 2009, na passagem em que Muricy se sagrou tricampeão brasileiro pelo clube, o São Paulo foi eliminado cinco vezes por brasileiros em competições de mata-mata. As quatro quedas do técnico na Libertadores – principal motivo de sua demissão – foram contra clubes do mesmo país: em 2006, foi vice-campeão do torneio após derrota para o Internacional; em 2007, perdeu nas oitavas para o Grêmio. Nos anos seguintes caiu nas quartas de final contra Fluminense e Cruzeiro.
Na Sul-Americana, além da edição do ano passado, o clube também foi eliminado por um brasileiro durante a vitoriosa passagem de Muricy Ramalho. O técnico jogou a competição com o time reserva em 2008 e caiu logo na primeira fase eliminatória, contra o Atlético-PR – aquele time são-paulino tinha o meia Oscar, hoje titular do Chelsea e da seleção brasileira, que perdeu pênalti na decisão que resultou na eliminação.
Desde setembro de 2013:
Julia Chequer/Folhapress
A mais inesperada aconteceu há duas semanas: o São Paulo vencera o Bragantino por 2 a 1 em Ribeirão Preto, pela terceira fase da Copa do Brasil. No jogo de volta, com a vantagem, poupou alguns dos principais jogadores e, em péssima atuação, foi derrotado por 3 a 1, de virada, no Morumbi. Depois da queda, houve reunião com a diretoria, que cobrou reação. 
Junior Lago/UOL
Outra eliminação inesperada aconteceu nas quartas de final do Paulistão de 2014. Em jogo único, no Morumbi, o São Paulo desfalcado do volante Souza e ainda sem poder contar com Pato não conseguiu jogar e teve péssima atuação. Empatado em 0 a 0, perdeu nos pênaltis após erro do zagueiro Rodrigo Caio.
Rodrigo Capote/UOL
Meses antes, no fim de 2013, Muricy foi eliminado pela Ponte Preta na semifinal da Copa Sul-Americana. O São Paulo foi surpreendido e derrotado no primeiro jogo, no Morumbi, e não conseguiu reverter o placar em Mogi Mirim, na volta. A queda não foi tratada como fracasso porque aconteceu em meio à recuperação do time no Brasileirão, livrando-se do rebaixamento.
A que causou a demissão:
FERNANDO SANTOS/Agencia Folha
Foi depois do quarto fracasso na Libertadores que Muricy Ramalho foi demitido do comando do São Paulo, em junho de 2009. O momento parecia de desgaste do técnico com seu elenco e serviu para que a diretoria, do presidente Juvenal Juvêncio, tivesse um pretexto para consumar a demissão. A Libertadores foi tratada como obrigação, e o técnico, punido por não cumpri-la. A derrota foi para o Cruzeiro, de Adilson Batista, nas quartas de final.
Eduardo Knapp/Folha Imagem
Naquele mesmo ano o São Paulo havia caído nas quartas de final do Paulistão, contra o rival Corinthians, e de forma dolorosa: no primeiro confronto, derrota por 2 a 1, com gol de Cristian e gestos ofensivos; no segundo, derrota por 2 a 0 no Morumbi, com gol de Ronaldo após ganhar na corrida com o zagueiro Rodrigo.
Oito quedas até 2008:
REUTERS/Paulo Whitaker
Entre o início de 2006 e o fim de 2008 foram oito eliminações de Muricy Ramalho pelo São Paulo. A primeira foi com o vice-campeonato da Libertadores. O time defendia o título da competição, mas acabou derrotado pelo Internacional na final. Depois, perdeu a Recopa Sul-Americana  para o Boca Juniors (ARG) – Rogério Ceni arremessou sua medalha em direção à torcida após o fracasso no Morumbi.
Ricardo Nogueira/Folha Imagem
No ano seguinte, eliminação marcante na semifinal do Paulistão para o São Caetano, além de quedas nas oitavas da Libertadores e nas quartas da Copa Sul-Americana, frente a Grêmio e Millonarios (COL), respectivamente.
Fernando Donasci/Folhapress
Em 2008, as eliminações foram para o Palmeiras, na semifinal do Paulistão, com direito a gás tóxico no vestiário visitante do Parque Antártica. Depois, caiu contra o Fluminense nas quartas de final da Libertadores, e contra o Atlético-PR, na segunda fase da Sul-Americana.
AS 13 ELIMINAÇÕES
 
2014: Bragantino - Copa do Brasil
2014: Penapolense - Paulistão
2013: Ponte Preta - Copa Sul-Americana
2009: Cruzeiro - Copa Libertadores
2009: Corinthians - Paulistão
2008: Atlético-PR - Copa Sul-Americana
2008: Fluminense - Libertadores
2008: Palmeiras - Paulistão
2007: Millonarios (COL) - Copa Sul-Americana
2007: São Caetano - Paulistão
2007: Grêmio - Copa Libertadores
2006: Internacional - Copa Libertadores
2006: Boca Juniors (ARG) - Recopa Sul-Americana



Uol Esporte

Paulo Baier brilha, jovem zagueiro falha, e Criciúma vence o São Paulo

Ficou fácil escolher um herói e um vilão na noite desta quinta-feira, no Heriberto Hülse, em Santa Catarina. Criciúma e São Paulo se enfrentaram pela segunda fase da Copa Sul-Americana em partida que terminou com vitória do time da casa, por 2 a 1. Noite brilhante do veteraníssimo Paulo Baier, de 39 anos, e a pior possível para o zagueiro Lucão, de 18 anos, do São Paulo. Um deu duas assistências, o outro falhou nos dois gols. Agora, o Criciúma leva a vantagem para o Morumbi, no confronto de volta, dia 4 de setembro.
Fases do jogo
Muricy Ramalho poupou metade do time, por precaução e para a partida de domingo, contra o Figueirense, pelo Brasileirão. Rafael Toloi, Denilson, Kaká e Alan Kardec não começaram a partida – Ganso, com dores musculares e suspenso para domingo, ficou em São Paulo. Isso, obviamente, afetou o rendimento da equipe. Mas nem tanto: o São Paulo não começou mal, foi dominante e chegou até a criar algumas chances.
Pecou, no entanto, na juventude. O meio-campo esteve mais sólido do que o esperado, com Hudson, Maicon e Souza. Nas extremidades, o time pecou. Lucão foi muito mal na defesa, uma atuação para ser absolutamente esquecida. Na frente, Ademilson participou do gol, mas cometeu muitos erros que um atleta há tanto tempo entre os profissionais e nas categorias de base da seleção brasileira não poderia cometer.
O Criciúma abriu o placar no primeiro vacilo de Lucão. A bola foi tocada para Paulo Baier, que estava na intermediária. Lucão, que marcava Silvinho, mais para trás, saiu correndo e deixou o atacante livre para tentar interceptar o passe, que ainda não havia chegado aos pés de Paulo Baier. Mas o veterano escolheu o corta-luz, e deixou o zagueiro são-paulino no meio do caminho, assistindo à bola correr enquanto Silvinho a dominava, livre, na entrada da área, para finalizar forte, vencer Rogério Ceni, e abrir o placar.
Em seguida, Michel Bastos – estreante como titular – foi bem. Dominou passe de Ademilson pela esquerda e deu assistência milimétrica para Alexandre Pato. O atacante só teve o trabalho de empurrá-la para dentro – seu 9º gol pelo São Paulo.
Depois, no entanto, Lucão falhou de novo. Em bola que veio pelo lado direito, Paulo Baier dominou livre na área para girar e tocar para Lucca, que novamente colocou o Criciúma à frente no placar.
O melhor – Paulo Baier: Óbvio. É impressionante que um jogador com 39 anos e com tanta desvantagem física em relação aos outros que estão em campo consiga ter total influência no placar do jogo. Dribla as próprias deficiências. Criou um gol em um corta-luz e outro com bom posicionamento. Precisão ímpar nas cobranças de bolas paradas.
O pior – Lucão: Óbvio, igualmente. Teve total influência no placar da partida, mas negativamente. Os dois gols do São Paulo vão em sua conta.
Toque dos técnicos
Muricy Ramalho tem um esquema de jogo hoje que depende de Kaká e Paulo Henrique Ganso. Não há como armar o 4-4-2 com dois meias que marquem os laterais sem a dupla. Nesta quinta-feira o São Paulo voltou ao 4-2-3-1 com dois volantes e Maicon mais à frente, com Ademilson e Michel Bastos pelas laterais. E, coletivamente, não foi mal como em outras partidas antes da sequência de vitórias, mas acabou refém dos erros de um jogador.
No Criciúma, Wilson Vanterkemper conseguiu conter o trio ofensivo do São Paulo ao deixar os laterais Luis Felipe e Alcides com marcação mais apertada aos pontas. Assim, Pato, entre os dois zagueiros, teve pouco espaço. 
Para lembrar
O São Paulo não volta à capital paulista após a partida. Permanece em Santa Catarina para a partida contra o Figueirense, domingo, pelo Brasileirão. Para o jogo, Alexandre Pato e Alvaro Pereira estão suspensos e não jogam, além de Paulo Henrique Ganso, que foi poupado da partida desta quinta-feira.
Silvinho, autor do primeiro gol do Criciúma, foi jogador do São Paulo em 2013. Mesmo sendo atacante, ele nunca marcou um gol com a camisa do clube paulista. Depois de sair, fez gol contra o ex-clube pela Ponte Preta, no Paulistão, e mais um nesta quinta-feira. 
Durante a semana, o São Paulo concretizou a venda do lateral direito Douglas ao Barcelona. Ele estava inscrito na Sul-Americana, mas já viajou à Espanha e se despediu do clube que defendeu desde o início de 2012.
Essa pode ser a quarta eliminação de Muricy Ramalho em um torneio de mata-mata desde o retorno ao São Paulo, em setembro de 2013. Ele já caiu para a Ponte Preta, na Sul-Americana do ano passado, para o Penapolense, no Paulistão, e para o Bragantino, na Copa do Brasil.
Silvinho, ex-São Paulo, comemora gol que abriu o placar para o Criciúma

O jogo de volta, no Morumbi, acontece no dia 4 de setembro.  
FICHA TÉCNICA
CRICIÚMA 2 X 1 SÃO PAULO
Local: Heriberto Hülse, em Criciúma (SC)
Data/Hora: 28/8/2014– 20h
Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Auxiliares: Sergio Roman (CHI) e Juan Maturana (CHI)
Gols: Silvinho e Lucca (Criciúma) / Alexandre Pato (São Paulo)
Cartões amarelos: Ronaldo Alves e Lucca / Lucão e Hudson
CRICIÚMA: Bruno; Luis Felipe, Alcides, Ronaldo Alves e Giovanni; Serginho, João Vitor, Wellington Bruno (Rafael Costa) e Paulo Baier (Michael); Silvinho (Maurinho) e Lucca. Técnico: Wilson Vaterkemper.
SÃO PAULO: Rogério Ceni, Paulo Miranda, Lucão, Edson Silva e Alvaro Pereira; Hudson e Souza; Ademilson (Ewandro), Maicon (Boschilia) e Michel Bastos; Alexandre Pato. Técnico: Muricy Ramalho.


Uol Esporte

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Sensação do dever cumprido

Nada como poder chegar para trabalhar com a sensação do dever cumprido. Na tarde desta segunda-feira (25), no Centro de Treinamento da Barra Funda, o clima leve marcou a reapresentação do elenco após a vitória sobre o Santos (2 x 1) em duelo válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2014.
Embalados por quatro triunfos consecutivos na maior competição nacional, que colocou o São Paulo na segunda colocação, os jogadores puderam descontrair um pouco durante as atividades e dar gargalhadas entre uma conversa animada e outra.
E o primeiro dia de treinos da semana ainda contou com novidades: o lateral-direito Douglas, recuperado de uma contratura no músculo posterior da coxa esquerda, treinou normalmente e mostrou que poderá reforçar o Tricolor nos próximos jogos. Já o zagueiro Antonio Carlos, ainda sob os cuidados do REFFIS após sofrer contratura na panturrilha esquerda, trabalhou no campo com o fisioterapeuta Betinho ao lado do atacante Luis Fabiano.
Por fim, os jovens Auro e Boschilia, que foram campeões com a Seleção Brasileira Sub-20 no Torneio de Cotif, na Espanha, estão novamente à disposição do técnico Muricy Ramalho para a sequência da temporada. O zagueiro Lucão, que também fez parte do grupo vitorioso, já havia se reapresentado no final de semana de olho no San-São, no Morumbi.
Os titulares no clássico fizeram treino regenerativo nesta tarde, que começou com atividades na academia e terminou na piscina com a professora de hidro Roberta Rosas. Enquanto isso, em um dos campos, o restante do elenco disputou um jogo-treino contra o Sub-20.


A equipe profissional começou a partida, que foi acompanhada de perto por Muricy, com Renan Ribeiro; Douglas, Lucão, Rodrigo (Sub-20) e Reinaldo; Hudson, Maicon, Boschilia e Michel Bastos; Osvaldo e Ademilson. O goleiro Denis atuou pelo time juniores, enquanto Auro, Luis Ricardo e Ewandro entraram no decorrer do embate.
Na próxima quinta-feira (28), em Santa Catarina, o São Paulo medirá forças contra o Criciúma em duelo de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana. Já final de semana, em Florianópolis, o adversário será o Figueirense pelo Brasileirão. Com 32 pontos, o Tricolor ocupa o segundo lugar e segue em busca da liderança, que hoje está com o Cruzeiro (39).



SITE OFICIAL